Musical Desconto abre turnê nacional no Teatro Atheneu em julho

Musical Desconto abre turnê nacional no Teatro Atheneu em julho

De volta a Aracaju, o musical “Desconto” produção da premiada Cia das Artes Tetê Nahas, inspirada em Nelson Rodrigues, com trilha sonora original de Sena. O espetáculo dramático que tem como tema central os vários tipos de violência intrafamiliar será apresentado pela primeira vez no Teatro Atheneu, na sexta, dia 12/07 as 20h00. Os ingressos estão custando 20 reais a inteira e 10 reais a meia e podem ser adquiridos no dia das apresentações na bilheteria do teatro ou de forma antecipada pelas redes sociais da Cia das Artes Tetê Nahas ou pelo telefone 79 99951 0215. Além dessa apresentação em Aracaju, o grupo fará na cidade de Ribeirópolis no dia 13/07 também às 20h na quadra esportiva do colégio João XXII. Mas a trupe não para por aí.

FESTIVAL SESC DE INVERNO 2019/RJ – Desconto também vai integrar o Festival Sesc de Inverno do Rio de Janeiro 2019 que acontece de 19 a 28 de julho nos municípios Petrópolis, Teresópolis, Nova Friburgo, Duas Barras e Três Rios. Entre os confirmados estão Titãs, Anavitória, Vanessa da Mata, Elza Soares. A apresentação vai acontecer no dia 20/07 em Nova Friburgo. “ Foi muito gratificante receber esse convite do Sesc para esse evento tão importante, onde nós vamos poder mostrar um pouco de nosso trabalho e também alertar as pessoas sobre os problemas que tratamos”. Além disso, o grupo fará uma curta temporada no teatro do Sesc Tijuca de 26 a 18/07 sempre às 20h00. A atriz e bailarina Tetê Nahas, diretora geral da peça, acredita que o tema abordado chamou a atenção da direção do Sesc e o convite foi feito “ Tratamos de machismo, abuso sexual, violência doméstica, homofobia e incesto. Desconto é resultado de pesquisas, impressões, expressões, reflexões, lamentações, porque não dizer, revolta. É um grito silencioso, um pedido de Socorro a sociedade. Sem Apontar culpados e ao mesmo tempo, mostrando as “ razões” irracionais que levam a esses atos e também como uma família se destrói e se reergue ao passar dos anos”, explica a diretora.

DESCONTO – O processo foi iniciado em 2013 através de leituras de texto, entre eles, alguns contos do livro “ Contos de Vida e Morte” de Carlos Cauê. “ Há muito tempo eu trabalhos os contos de Cauê com meus alunos. Dessa vez eu trouxe para a Companhia também como exercício de atuação, e seguimos, fundindo histórias, reinventando-as e acrescentando-as, com muito exercício de improvisação para chegarmos “ no ponto” em 2017” detalha Tetê. Ainda segundo Nahas, a escolha das músicas também foi um caminho natural “ A gente teve uma fase que tínhamos apenas um esboço do texto e faltava as músicas. Convém lembrar que em musicais, são as músicas o ponto alto dos personagens em que eles expressam ações e sentimentos. Ouvimos de tudo, até que chegamos ao meu amigo Sena. Encaixamo-as ao texto e formatamos a peça”.

Para Sena, foi uma grata surpresa. “ Tetê é uma amiga querida e ligou para minha esposa pedindo o play back, eu achava que era para um coral. Até que um dia ela nos convidou para assistir a um ensaio e eu fiquei muito surpreso, primeiro porque nunca pensei que as minhas músicas, que são reflexo do que eu vivo, pudessem integrar um espetáculo teatral, segundo que elas se encaixassem tão perfeitamente a história e terceiro pela forma totalmente original e inovadora que essa peça será apresentada, Rapaz, eu não pensei duas vezes e me disponibilizei para além de integrar a trilha, tocar durante a peça. Será uma experiência completamente nova para mim”, relata Sena.

Deixe uma resposta